domingo, 24 de setembro de 2017

Há uma música do povo - Fernando Pessoa

Há uma música do povo

Há uma música do povo,
Nem sei dizer se é um fado
Que ouvindo-a há um ritmo novo
No ser que tenho guardado…

Ouvindo-a sou quem seria
Se desejar fosse ser…
É uma simples melodia
Das que se aprendem a viver…

E ouço-a embalado e sozinho…
É isso mesmo que eu quis…
Perdi a fé e o caminho…
Quem não fui é que é feliz.

Mas é tão consoladora
A vaga e triste canção…
Que a minha alma já não chora
Nem eu tenho coração…

Sou uma emoção estrangeira,
Um erro de sonho ido…
Canto de qualquer maneira
E acabo com um sentido!



(1888-1935)

sábado, 23 de setembro de 2017

Pão com Pão - Márcio Faraco


Pão com Pão

Sambando se foi a mulata
Ficou milionária em Berlim
Aqui nada mudou pra nós
Será que nunca terá fim?

Ela foi vendendo ilusão
Papagaio, coqueiro, banana,
O que será, será que tem
No tabuleiro da baiana?

Pede moleque de rua
Cocada boliviana
Humiliação ou milho-assado?
Quem não conhece, se engana

Se o paraíso é assim
Para isso que eu quero saltar
O satã sentou do meu lado
Vou fugir pra não virar

Brasileiro sem dinheiro
Sem futuro, sem razão
Convivendo com o medo
Só comendo pão com pão

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Da felicidade - Mário Quintana







Da felicidade

Quantas vezes a gente, em busca da ventura,
Procede tal e qual o avozinho infeliz:
Em vão, por toda a parte, os óculos procura,
Tendo-os na ponta do nariz!